terça-feira, 9 de março de 2010

Um ponto de vista considerável

Alguns vivem para tornar viva a sua carne, outros vivem para tornar viva a sua alma, outros ainda, vivem para os outros, o que acho tão nobre, pois se viver para mim serei apenas eu, mas se ajudar outros a viver então seremos plenamente vivos...
Alguém pode respirar e não estar vivo...
Alguns não são possíveis de se achar os corpos, porém suas histórias são como o pulsar de um coração...
Vidas que não matam vidas... mas vidas que matavam pesonalidades cruéis.
Um ato de bondade em troca de um açoite.
Uma prova de fidelidade em troca de um beijo traiçoeiro.
Um ato de generosidade retribuído por uma cruz.
Todo ato de misericórdia irá dar uma chance a quem não soube viver mas desejou uma segunda oportunidade.
Mas até quando as palmas serão dadas a quem zomba do bem?
Viver é isso?
Viver é realizar sonhos. Quem não possui sonhos está morto. Mas o que mata uma pessoa?
São armas nucleares?
O que mata uma pessoa não são o passar dos dias, mas ver sua esperança ser dicipada por leigos do viver, cuja face demonstram estar vivos mas já não possuem esperança nem permitem que outros a encontrem.

Um comentário:

  1. Prefiro acreditar que existe algo mais pra se viver... depois de tudo isso... mas se não houver terei a tranquilidade de que dei o melhor aviso possível aos que me conheciam...

    ResponderExcluir